Salão de Beleza
EMPREGADOS EM SALÕES DE BARBEIROS, CABELEIREIROS, INSTITUTOS DE BELEZA E SIMILARES

 

 

REAJUSTE GERAL
 
7,00% (sete por  cento)  retroativos a 1º de março de 2017, aplicados sobre os salários resultantes da última convenção coletiva (março/16).
 
Observação: No caso de o reajuste resultar em salário menor que o normativo da função, deve ser aplicado o salário normativo.
 
REAJUSTE PROPORCIONAL À DATA DE INGRESSO NA EMPRESA

A taxa de reajuste do salário do empregado que ingressou na empresa após a data-base será proporcional a 1/12 por mês de trabalho.

Admissão

Reajuste (%)

ABR/16

6,49

MAI/16

5,90

JUN/16

5,31

JUL/16

4,72

AGO/16

4,13

SET/16

3,54

OUT/16

2,95

NOV/16

2,36

DEZ/16

1,77

JAN/17

1,18

FEV/17

0,59

 

SALÁRIOS NORMATIVOS - a partir de março/17
Cabeleireiros ou esteticistas: A partir de março/16: R$ 1.625,00 (Hum mil e seiscentos e vinte e cinco reais);


Manicures, pedicures, podólogo, depiladores, recepcionistas, auxiliares de cabeleireiro, Office-boy e faxineira: A partir de março/15:  R$ 1.265,00 (hum mil e duzentos e sessenta e cinco reais); 


Ingresso (período de experiência): A partir de março/15:  R$ 1.265,00 (hum mil e duzentos e sessenta e cinco reais), somente para empregados que nunca tenham exercido a função para a  qual foram contratados. 
 


 

ATENÇÃO: NOVAS CLÁUSULAS PARA A CONVENÇÃO ATUAL:

 

 

Auxílio Creche  (CL. 21 da CCT):  Devido para filhos de até 6 anos de idade, para empregados de ambos os sexos. O Valor do auxílio creche é de 15% (quinze por cento) do salário base do empregado.

 

 

Seguro de Vida ao Empregado  (Cl. 22 da CCT): As empresas deverão contratar, às suas custas,  seguro de vida aos empregados, no valor de 60 salários normativos da função exercida.

 

 

Estabilidade à categoria Profissional (Cl. 33 da CCT): Nos 60 dias posteriores à assinatura da Convenção Coletiva, todos os trabalhadores da categoria terão estabilidade no emprego, sendo vedadas as demissões. Para efeito dessa cláusula, informamos que a CCT foi assinada em 07 de Abril de 2015, valendo a estabilidade até 06 de junho do ano em curso.

 

 

Redução da Jornada de Trabalho (Cl. 39 da CCT): A jornada de trabalho de todos os trabalhadores da categoria, a partir de 1° de março de 2014, deverá ser reduzida de 44 (quarenta e quatro)  para 42 (quarenta e duas) horas semanais, sem redução salarial.

 

 

Folga remunerada  (cl. 49 da CCT): É devido aos empregados, na data de seu aniversário de nascimento, usufruir de  folga remunerada. Vide a cláusula e § único para orientações.

 

 

Aplicação dos direitos de cônjuge na união homoafetiva (cl. 65 da CCT):  Todos os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho que beneficiam os empregados deverão ser aplicados também para companheiro ou companheira do empregado que mantenha comprovada sua união homoafetiva.

 

 

Observações:

 

As diferenças salariais deverão ser pagas RETROATIVAMENTE AO MÊS DE MARÇO/17.

 

 Todas as demais cláusulas do ano anterior que não foram alteradas permanecem em vigor.

 

 

ATENÇÃO: Cada categoria tem cláusulas específicas para AVISO PRÉVIO E ESTABILIDADES. 

Consulte o Sindicato antes da rescisão. Lembrando também que conforme a Lei 12.506, o aviso prévio será concedido na proporção de 30 (trinta) dias aos empregados que contem até 1 (um) ano de serviço na mesma empresa. Parágrafo único. Ao aviso prévio previsto neste artigo serão acrescidos 3 (três) dias por ano de serviço, prestado na mesma empresa, até o máximo de 60 (sessenta) dias, perfazendo um total de até 90 (noventa) dias.

AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO

Fornecimento mensal de auxílio alimentação, correspondente ao percentual de 20% do Salário Normativo da função.  Fica limitado o desconto a este título no valor de R$ 1,00 ao mês para cada empregado.

AUXÍLIO ESTUDANTE

Pagamento de auxílio estudante, no mês de março, no percentual de 20% do salário base percebido pelo empregado que estiver freqüentando cursos dos ciclos de ensino médio, fundamental, pré-vestibular ou de nível universitário e aos seus filhos estudantes, com idade até 18 anos, no limite de 2 (duas) cotas.

 

OBS.: As empresas que não fizeram o pagamento no mês de março deverão fazê-lo juntamente com o pagamento da folha do mês atual, calculados sobre o salário já reajustado pela presente convenção. As empresas que realizaram o pagamento no mês de março deverão proceder ao pagamento da diferença do benefício, com base no presente reajuste.

ADICIONAL POR TEMPO DE SERVIÇO

ANUÊNIO:  (Cl. 23ª da CCT)  Os empregados perceberão um adicional de 1% (um  por cento) a cada  ano consecutivo de trabalho efetivo  para o mesmo empregador, percentual este que incidirá, mensalmente, sobre o total da remuneração do empregado, a título de adicional por tempo de serviço, até atingir o 1º triênio.

 

TRIÊNIO:  Os empregados perceberão um adicional de 5% (cinco por cento) a cada  três anos consecutivos de trabalho efetivo  para o mesmo empregador, percentual este que incidirá, mensalmente, sobre o total da remuneração do empregado, a título de adicional por tempo de serviço.

   PARÁGRAFO ÚNICO: A partir do 1º triênio, o percentual do anuênio (1%) será reiniciado, devendo ser acrescido ao percentual do triênio, conforme modelo a seguir:

 

 

ANOS:

 

ADICIONAL:

ANOS:

 

ADICIONAL:

1

Anuênio = 1%

5

1 Triênio + 2 anuênios = 7%

2

Anuênio = 2%

6

2 triênios =  10%

3

Triênio =  5%

7

2 triênios (10%) + 1 anuênio =  11%

4

1 Triênio + 1 anuênio = 6%

DEMAIS ANOS

Seguir a sequência sem limite de tempo de serviço.

QUEBRA DE CAIXA

Os empregados que exerçam a função de caixa, exclusivamente, perceberão adicional de 10% do salário mínimo profissional a título de quebra de caixa.
O valor não integra salário.

Cadastre-se em nossa newsletter e receba notícias e novidades sobre o sindicato e os direitos do trabalhador.
Contribuições
Mulher
Trabalhadora

Rua do Guia Lopes, 333 - Bairro Centro - CEP 95020-390 - Caxias do Sul - RS - Fone: (54) 3221.8552